Abano

You are currently viewing Abano

Uma tragicomédia sobre a guerra e os refugiados

ABANO é um espetáculo solidário com a causa dos refugiados em Portugal, feito em coprodução entre o Teatro da Garagem (TG) e a Yellow Star Company (YSC) com o intuito de “abanar”, isto é, alertar para os dramas relacionadas com os refugiados que chegam a Portugal. ABANO tem como cenário uma praia virtual, um espaço de desolação, mas simultaneamente de esperança, de reinício de vida, inspirada na Praia do Abano junto ao Guincho, Cabo da Roca, Cascais. 

Os refugiados somos também nós. O movimento é global, com tendência de agravamento, por força das guerras, da pressão demográfica, da pobreza e das alterações climáticas; numa Terra aflita e doente. Nos países Ocidentais experimentamos um desenvolvimento invejável, embora desigual, em que alguma coesão social, sustentada por índices positivos de qualidade de vida, vai evitando o descalabro, não iludindo, todavia, a fragilidade de um sistema económico-social em crise. A democracia, no seu mérito indiscutível, está em risco e é nesta urgência de perspetivar o desenvolvimento humano de forma mais integrada e sustentável que ABANO “abana”. 

SINOPSE

Num palco vazio dois actores ensaiam, tentando fazer um espectáculo sobre a guerra e os refugiados. Para isso contam com a ajuda de um jovem refugiado, que partilha com eles os seus testemunhos de vida: a sua rota de sobrevivência e esperança até chegar a Portugal. A dado momento outros jovens e crianças, refugiadas e não só, juntam-se à aventura: o teatro pode dar lugar a uma praia, a praia do Abano, onde podemos, onde queremos, ser felizes.

Abano, um espectáculo que te vai deixar abananado!

Abano é sobre a guerra, os refugiados, a sobrevivência e a esperança.

Abano é trágico e divertido. Abano baseia-se em factos da vida de refugiados.

Abano é teatro, Abano é vida!

Abano, abana-te, porque os outros, somos nós!

FICHA ARTÍSTICA

Texto: Carlos J. Pessoa

Encenação: Carlos J. Pessoa e Paulo Sousa Costa

Elenco: Ana Palma (como Alice), Fayaz Khedri (como Fayaz Khedri) e João Didelet (como Bruno)

Elenco infantil: Ivan Doroshenko, Letícia de Sousa Costa, Lopsang Sherpa, Rosa Rolim e Tapash Adhikari

Co-Produção: Teatro da Garagem e Yellow Star Company

Motion design e voz off: Pedro Matias Maria

Designer Gráfico: Vasco Lopes

Cenografia: Herlandson Duarte e João Duarte

Figurinos: Ana Palma

Desenho de luz: Ariene Godoy e Paulo Sousa Costa

Desenho de som: Daniel Cervantes

Operador de luz: Alice Ferreira

Operadores de som: Daniel Cervantes e Luis Simões

Comunicação: Eunice Meneses, José Grilo, Mafalda Ferraz, Marta Gomes e Vera Claro

Produção: Luana Pires e Raquel Matos